Aeroporto de Viracopos realiza simulação de bomba

Foi realizada no último mês uma simulação de ameaça com bomba no Aeroporto Internacional de Viracopos, promovida pela Polícia Federal, em conjunto com a Infraero.  O exercício que durou aproximadamente cinco horas foi realizado pela primeira vez dentro da Torre de Controle do aeroporto. O local foi abandonado pelos funcionários de acordo com o plano de abandono previsto em treinamentos.

O ESAB (Exercício Simulado de Ameaça de Bomba) ocorre anualmente conforme previsto no Regulamento Brasileiro da Aviação Civil (RBAC) nº 111, que trata sobre o Programa Nacional de Controle de Qualidade em Segurança da Aviação Civil Contra Atos de Interferência Ilícita (PNAVSEC) e no Programa de Segurança Aeroportuária (PSA) de Viracopos.

O simulado começou às 9h no Auditório da Torre com uma palestra informativa sobre como agir ao encontrar objetos abandonados no aeroporto. Logo após, foi iniciado o simulado de ameaça de bomba.

A Torre comunicou o COE (Centro de Operações Emergência) de Viracopos às 10h47 que havia recebido uma denúncia informando a existência de um artefato explosivo localizado embaixo de uma escada no piso térreo do prédio. Em seguida, foi iniciado o trabalho de identificação do suspeito por meio das mais de 800 câmeras de segurança do aeroporto. O objeto suspeito logo foi encontrado por uma equipe especializada da Polícia Federal e a área evacuada e isolada imediatamente.


Foi acionado o grupo especializado em bombas e explosivos da Polícia Federal de Campinas, que utilizaram um robô para transportar o suposto artefato explosivo para um local isolado e explodiram o objeto, às 14h08.
O término do exercício ocorreu às 14h11 e foi considerado bem sucedido pelo controle de qualidade AVSEC (Segurança da Aviação Civil Contra Atos de Interferência Ilícita), autoridades policiais e pelo aeroporto.

Durante o exercício, foi acionada também a equipe médica do aeroporto com uma ambulância, pois no decorrer do treinamento foi simulado que um dos funcionários da Torre passou mal durante o abandono do prédio. Ele precisou ser retirado em uma maca. O ESAB contou também com a colaboração da Polícia Militar, da Polícia Civil e da EMDEC (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), além dos Bombeiros de Viracopos.

Curta e Compartilhe!
0