Punta del Diablo, onde menos é mais!

Nem só de Punta del Este vive o Uruguay! Existe uma outra Punta que é linda: Punta del Diablo, um pequeno vilarejo de pescadores, que é um dos destinos mais cheios de alto astral do paisito.

Localizada no estado de Rocha, recebe além do pessoal jovem do Uruguay, muitos argentinos, pessoal mochileiro e os brasileiros, que além de viajantes, em sua maioria estão a procura de boas ondas (onde diga-se de passagem que os melhores meses são de Setembro a Novembro e de Março a Maio).
A estrutura de Punta del Diablo em nada se compara a sua irmã maior, aqui nesse outro reduto tudo é tranquilo – até a agitação – tudo é simples e o luxo está na beleza da vida se integrando a natureza. Além disso, os valores daqui são mais saudáveis!
Quem visita Punta del Diablo se divide entre a Playa de la Viuda, Playa del Rivero – onde ficamos no Hotel Pueblo Rivero – e  Playa de los Pescadores, onde ficam os barcos na faixa de areia compondo o cenário clássico.
No centrinho, mais precisamente na Avenida de los Pescadores e Avenida Central, há uma boa oferta de bares e pubs, alguns até com música ao vivo muitas vezes.
Se você caminhar um pouco encontra uns daikiri´s marotos às 10hs da manhã!

Por mais pequeno que seja o vilarejo, existe uma cidade pra todo e qualquer gosto, é um lugar que combina tranquilidade e agitação perfeitamente, onde durante o dia as pessoas aproveitam a praia, vivenciam aquele estilo bon vivant  solto no ar  e aproveitam aquele clima pacato de litoral…
Quando chega a noite e passa o pôr do sol – que diga-se de passagem é lindo – a vila de pescadores se transforma, os bares abrem as portas a medida que a noite vai tomando conta e as pessoas começam a circular, motivadas por aquela vibe no ar que instiga.

Para almoçar/jantar há uma variedade de restaurantes e resto-pubs, muitos no estilo hippie chic, outros mais rústicos, alguns mais caros, outros mais baratos e que por detalhe não abrem cedo: Para almoçar por exemplo só lá pelas 13, 14hs. Enfim, pode-se acordar tarde e sair pra escolher um lugar que mais lhe caiba.

Tratando-se de praia, nada mais justo do que um prato com algo dessas águas geladas!
É uma oportunidade perfeita para provar os frutos do mar, já que em todo o restante do país é sempre tão mais fácil encontrar as parrillas ostentação!
Apenas perdemos de provar os típicos bolinhos de algas, mas aceitamos a opinião. 🙂

Punta del Diablo, assim como La Paloma, é uma boa opção de cidade base para fazer as saídas exploratórias da região. Da cidade pode-se de forma fácil e rápida visitar a Fortaleza de Santa TeresaCabo Polonio, etc.
Claro que é preciso gostar de algo mais roots, já que tudo na cidade é muito mais simplório, mas é de uma simplicidade tão bem cuidada, que é impossível não achar o povoado lindo.

As praias uruguaias não tem a beleza tropical que estamos acostumados no Brasil, com areias brancas e fofinhas, coqueiros, águas mornas – se bem que aqui no sul do Brasil nenhuma praia é tão quentinha assim! – por isso não espere encontrar um mar do Caribe. A praia por si só é um cenário lindo, mas pra entrar na água precisa de mais do que apenas encantamento, vai precisar de coragem!

Sinceramente a melhor indicação pra quem deseja visitar Punta del Diablo é que só vá se realmente gostar desse tipo de beleza, simples, natural, por vezes rústica. A paisagem de apresenta de forma muito natural, onde os locais procuram ao máximo estarem integrados no cenário, com o mínimo de artificialidade. assim, vá disposto a sentir essa energia, entre no ritmo despretensioso da vida uruguaia e aproveite uns dias de relax.

Hoje em dia, quando lembro da minha passagem por esse lugar tão bonito, tudo o que eu desejo é voltar e de preferência pra um pedacinho de terra próprio. É uma praia muito diferente do que se encontra no litoral brasileiro, não tanto por paisagem, mas pela sensação, pela experiência que vivenciamos.
Um lugar onde mais do que um passeio perfeito, me proporcionou uma sensação de lar muito grande.

Onde ficar:

Há inúmeras opções por todo o vilarejo, desde campings e hostels de frente pro mar, até lodges e  cabanas.
Você consegue encontrar algumas opções no Airbnb ou também pode buscar uma hospedagem que mais lhe agrade através do Booking. Vale lembrar que sua reserva por algum desses links ajuda a gente a viajar mais! 🙂

Quando ir:

Claro que é uma opinião muito particular, depende do gosto de cada pessoa e obviamente das possibilidades.
Durante o verão você encontrará tudo aberto, muita gente dos mais diversos países e o sol anima de aproveitar a praia. Na baixa temporada as opções de diversão e alimentação são mínimas, pouca coisa funciona, pode haver muito vento ou chuva e por mais lindos que sejam os dias, o máximo que você vai querer fazer é dar uma caminhada pela praia, voltar e ficar a beira da lareira ou da parrilla!

De forma geral, pode-se dizer que a melhor época vai de Dezembro a Março, será o período em que mais terá tempo bom e você irá encontrar todo o povoado vibrando naquela vibe que falei antes.

Curta e Compartilhe!
0